Bairros modernos

Intendente por Bairro Intendente

Um bairro com longa história, que recentemente sofreu uma profunda regeneração depois de um período de degradação. Entre o passado e presente, esta comunidade de comerciantes e projetos culturais quer dar a conhecer o Intendente em toda a sua multiplicidade. Na impossibilidade de escolher entre as dezenas de projetos, destacamos alguns.

Casa Independente

Largo do Intendente Pina Manique, 45

Projeto artístico situado no antigo Edifício da Comarca de Figueiró dos Vinhos, no coração do Largo do Intendente, com portas abertas desde 2012. É um espaço cultural multidisciplinar que dinamiza e promove o encontro de vários públicos. Além de concertos, exposições, ateliers, residências artísticas, recitais e saraus, é possível visitar a Tasca Tropical, que serve refeições caseiras e petiscos.

Bike.POP

Largo do Intendente Pina Manique, 21

O objetivo é promover a mobilidade sustentável, fomentar a utilização da bicicleta enquanto meio de transporte. A loja, aberta ao público, conta com uma oficina e realiza eventos, atividades desportivas e ações de formação, criando e desenhando equipamentos de mobiliário urbano e bicicletas especiais.

Largo Residências

Largo do Intendente, 19

Com a missão de contribuir para o desenvolvimento do Intendente, organiza várias atividades culturais e negócios sociais que envolvem e integram a comunidade. O Café Estúdio é um exemplo de negócio social, que visa contribuir para a sustentabilidade, e onde decorrem várias atividades culturais decorrentes das residências artísticas e programação regular.

Marvila por Marvila: o bairro misterioso de Lisboa

“Lisboa é cool?” foi a pergunta que Beatriz, Débora e Filipa – fundadoras desta página sobre Marvila – se propuseram a responder num estudo para a Pós-Graduação em Comunicação e Tendências da Faculdade de Letras, Universidade de Lisboa. No caminho encontraram Marvila, um bairro recém descoberto cheio de contradições, e que foge aos clichês turísticos.

Galeria Underdogs

Rua Fernando Palha, 56

O festival MURO convidou artistas do mundo inteiro para graffitarem as paredes de Marvila e transformou o bairro em galeria de arte a céu aberto. Entre os prédios habitacionais estão obras de artistas como Cix Murge, Hazul, Kobra e Miguel Brum. Outra alternativa é entrar na Galeria Underdogs, exclusiva para street art.

Café com Calma

Rua do Açúcar, 10

Para conhecer os hábitos dos locais, nada melhor do que sentar tranquilamente nestas poltronas vintage, com um café e fatia de bolo. Existe um cuidado na decoração e na relação entre funcionários e clientes, sendo que muitos chegam a trazer objetos pessoais para acrescentar personalidade ao espaço.

Dois Corvos Cervejeira

Rua Capitão Leitão, 94

Numa época distante, as ruas de Marvila eram repletas de movimento, de indústrias, espaços que hoje estão ocupados por criativos e empreendedores. O que pensariam os trabalhadores daquela época sobre o conceito de tap room, mistura de fábrica de cervejas com bar? Este é um bom tema para acompanhar uma cerveja artesanal na Dois Corvos.

Capitão Leitão

Rua Capitão Leitão, 5B

Viviana e William, proprietários do Capitão Leitão, convidam a entrar como se estivéssemos em casa, para um espaço com peças restauradas pelos próprios proprietários, recuperadas do lixo. Este é um restaurante que espelha a energia de Marvila: transmite história e recicla objetos do passado.

Spot Real

Praça David Leandro da Silva, 13

Sediado nos antigos armazéns de vinho Abel Pereira da Fonseca, o Spot Real tem como objectivo criar uma ligação entre os praticantes mais antigos de parkour e os iniciados. Os sócios procuravam um lugar amplo e com pé direito alto, “para praticar como se fosse na rua”, e os armazéns de Marvila foram a solução ideal.

Parque das Nações por Sentir o Parque das Nações

Filipe Pontes, membro ativo na vida política da Freguesia, é um dos dez administradores desta página, que procura mostrar o melhor do Parque das Nações e assinalar os problemas críticos no bairro. Acreditam que foram os primeiros a conseguir convocar uma Assembleia de Freguesia extraordinária através do Facebook.

Estação Gare do Oriente

Avenida Dom João II

Uma estação multimodal, inaugurada em 1998 para atender a Expo 98, o grande evento que moldou o futuro do Parque das Nações. Além de ligar Lisboa ao resto do país através das linhas de comboio, também agrega a Estação Oriente do Metropolitano de Lisboa. A sua arquitetura moderna ficou por conta do arquiteto e engenheiro espanhol Santiago Calatrava.

Oceanário de Lisboa

Doca dos Olivais

Lisboa tem um dos melhores aquários do mundo, desde a rampa onde se inicia esta viagem subaquática, às exposições temporárias, a distribuição por oceanos, luminosidade, e o cuidado com as diferentes espécies de animais.

Pavilhão do Conhecimento

Largo José Mariano Gago

A perfeita experiência em família, com atividades para desenvolver a parte cognitiva da criança através da brincadeira. É um sítio para visitar continuamente, sempre com exposições temporárias e uma sensação como se fosse a primeira vez.

Altice Arena

Rossio dos Olivais

A sala de referência dos grandes espetáculos na capital portuguesa. Por aqui passaram recentemente eventos tão distintos como os U2, Festival Eurovisão da Canção ou a Web Summit, a proeminente conferência de tecnologia que acontece em Lisboa desde 2016.