Cultura de um povo

Casas de Fado por MaisFado

Jean Bernard Dos Santos é um dos muitos um dos luso-descendentes que mora em Paris e, de forma a combater a eterna saudade, fundou uma comunidade sobre o fado, o género musical mais português, nomeado pela UNESCO como Património Imaterial da Humanidade. Cada regresso a Lisboa tem passagem obrigatória pelas casas de fado.

Tasca do Chico

Rua do Diário de Notícias, 39

Uma tasca histórica, um lugar onde qualquer alma fadista pode cantar com sentimento e, com certeza, um dos sítios mais corridos pelos lisboetas. Não é raro poder encontrar fadistas reconhecidos como Mariza, Ana Moura, Jorge Fernando ou Ângelo Freire.

Adega Machado

Rua do Norte, 91

Adega histórica conhecida por ter visto as lendas Amália Rodrigues e Alfredo Marceneiro fazerem desta a sua casa. Marco Rodrigues, fadista residente e diretor artístico, é hoje um dos maiores talentos do fado.

Mesa de Frades

Rua dos Remédios, 139

Um restaurante situado na antiga capela Nossa Senhora da Conceição, dentro do Palácio de Dona Rosa. Uma acústica ímpar, um fado popular, vadio, que revela os sentimentos mais íntimos dos fadistas.

Voz do Operário

Rua da Voz do Operário, 13

Uma associação centenária, um espaço de educação, ação social, desporto e cultura. Não é lugar onde o fado se cante todos os dias, mas sim onde surgem projetos artísticos e colaborações regulares com guitarristas e fadistas. Entre galas ou simples noites de fado, revelou talentos como Marta Alves ou André Gomes.

Museus por Oh Lisboa

Criado no verão de 2015, este grupo nasce da vontade de divulgar a cidade “para aqueles que a frequentam diariamente mas, na realidade, não a conhecem”. O objetivo é levar os portugueses (e não só) a conhecerem melhor a história, a cultura, o património, e as gentes de Lisboa.

Museu Nacional de Arte Antiga

Rua das Janelas Verdes

É o mais importante museu de arte dos séculos XII a XIX em Portugal. Acolhe uma relevante coleção pública de arte antiga, incluindo pintura, escultura, ourivesaria e artes decorativas, com peças de origem europeia, africana e oriental. Contém um acervo com mais de 40 mil itens, o maior número de obras classificadas pelo Estado como “tesouros nacionais”.

Museu do Fado

Largo do Chafariz de Dentro, 1

Consagra o universo da canção urbana de Lisboa, o fado e a guitarra, e é um centro de documentação, entre outras valências que promovem o conhecimento desta expressão musical única. O Museu do Fado disponibiliza online um arquivo sonoro digital com acesso a milhares de registos desde o início do século XX.

Museu Arqueológico do Carmo

Largo do Carmo

Além do museu, este edifício é a face mais visível do terramoto de 1755 na cidade. A sua reconstrução teve início em 1756, mas foi interrompida com a extinção das Ordens Religiosas em Portugal em 1834, sendo que desde então nunca viria a ser concluída a obra. O museu nasce com o objetivo de salvaguardar o património nacional que se dilapidou.

Museu de Lisboa

O pólo principal está no Palácio Pimenta, Campo Grande, mas este museu é composto por localizações dispersas pela cidade, onde se encontram relevantes memórias da cidade. Entre os espaços está a icónica Casa dos Bicos, que alberga a Fundação José Saramago.