Gastronomia cosmopolita

Francesinha por “A Francesinha

Clóvis Alves confirma: sempre que se fala de francesinhas começa de imediato uma tremenda discussão. Em 2011 decidiu criar uma comunidade que serve exclusivamente para debater qual a melhor francesinha da cidade. Hoje conclui que, sejam ou não estas as melhores, é de louvar Portugal por inventar este prato.

Santa Francesinha – Praça dos Poveiros 72

Apesar de estar na Praça dos Poveiros, mesmo entre os grandes tubarões das francesinhas, o Santa Francesinha consegue destacar-se por servir um híbrido com hamburger. Sim, é uma francesinha e um hamburger no mesmo prato. O céu é o limite.

Santiago – Rua de Passos Manuel 226

Uma presença assídua na lista das melhores francesinhas, acumula prémios e louvores, e podem contar com uma fila à entrada. A receita é clássica, com a mortadela a dar um gosto extra.

Pombeiro – Rua Capitão Pombeiro, 218

No interior não existem surpresas, é mais do mesmo, mas é a parte de fora que torna esta francesinha especial. A massa folhada substitui o pão, as batatas fritas são caseiras e o molho é extremamente apurado.

Francesinha Café – Rua da Alegria 946

O molho picante, e ao mesmo tempo suave, é a primeira impressão nesta francesinha que substitui um pão grosso por um mais fino com fatias de queijo e fiambre. Dentro da sanduíche está mortadela, um bife mal passado e bacon.

Yuko – Rua de Costa Cabral 2331

O ambiente acolhedor combina com a francesinha caprichada, havendo a opção de adicionar presunto e um molho especialmente picante. O diferencial é a “tampa” – uma fatia de pão grossa que cobre a francesinha.

Brunch por “O Porto Cool

Em 2007, Paulo Magalhães decidiu criar uma comunidade que fosse capaz de servir como um amigo, alguém que conhece todos os recantos da cidade e está sempre disponível para indicar os locais mais trendy do Porto.

Zenith Brunch & Cocktails – Praça de Carlos Alberto 86

O ambiente descontraído e a decoração industrial-chic são a imagem de marca deste brunch recheado de opções saudáveis e, claro, tudo muito instagramável. O café especial da casa acompanha panquecas, tapiocas, smoothies e bowls.

O Diplomata – Rua de José Falcão 32

As panquecas do Diplomata são indissociáveis do fenómeno brunch na cidade. O sucesso do cardápio levou à abertura de outro restaurante com diversas opções de brunch e uma decoração cool, de inspiração marroquina: O Consulado na Rua de Cedofeita 382.

Miss Pavlova – Rua do Almada 13

Um brunch não é apenas um pequeno-almoço tardio, é uma refeição para comer quando nos apetece, e este conceito é especialmente empregue no Mr. Brunch da Miss Pavlova, escondido numa das lojas mais trendy da cidade.

Nola Kitchen – Praça D. Filipa de Lencastre 25

Este restaurante de alimentação sustentável, sem ingredientes refinados ou processados, oferece três opções de brunch que nivelam o grau de paixão por esta refeição sem horas: “I Like Brunch”, “I Love Brunch” e “I Cannot Live Without Brunch”

Vogue Café – Rua de Aviz 10

Elegante e sofisticado, este é o verdadeiro brunch cosmopolita. Neste espaço com design moderno, as opções são à la carte, com destaque para os ovos, as panquecas e bowls, acompanhados por rabanada (french toast), bagel e quinoa doce.


Onde comer vegetariano por “VeganHood

Sara Martins e Rita Duarte têm voz ativa na comunidade vegetariana. Através de ações de rua, de palestras e do Facebook, as duas amigas difundem a prática de veganismo no norte de Portugal. Hoje lutam também pelos direitos dos animais convidando todos a tentar o Desafio Vegetariano – https://desafiovegetariano.com/

Apuro Vegan Bar – Rua do Breiner 236

A receção é da responsabilidade do Batisco, o gato que incute um ambiente acolhedor a este espaço sustentável. A cerveja artesanal acompanha a melhor comfort food da cidade, 100% vegetariana.

Vegana by Tentúgal – Rua Formosa 34-A

As prateleiras têm uma extensa variedade de produtos cruelty-free, é impossível almoçar e sair com as mãos a abanar. Além de mercearia, é um café com sumos naturais e tostas, com destaque para as seitanas.

Remédio Santo – Rua do Campo Alegre 553

Um espaço apaixonante liderado pelos donos que primam pela simpatia, com a sensação de que estamos na casa de amigos de longa data. A marca desta cozinha é a mistura de sabores inesperada.

O Burrito – Rua dos Mártires da Liberdade 90

A refeição despretensiosa começa com quesadillas, seguido das tábuas de humus com nachos, e claro, os burritos.

DaTerra – Rua de Mouzinho da Silveira 249

Este monopólio da comida vegetariana já tem sete espaços na cidade. O conceito é apresentar um buffet básico, que de básico não tem nada, sendo reconhecido pelas receitas surpreendentes. O último DaTerra abriu no Arrábida Shopping, um passo importante para uma maior presença da comida vegetariana nas superfícies comerciais.